terça-feira, 19 de agosto de 2008

Abolição da escravatura no Brasil completa 120 anos




V Colóquio Trabalho Forçado
Em 2008, a Abolição da escravatura no Brasil completa 120 anos. As experiências e trajetórias dos africanos
aqui escravizados constituíram a história brasileira e são especialmente marcantes na vida social e cultural dos baianos.
Na Bahia, o modo pelo qual são estabelecidos vínculos sociais, as práticas religiosas, a organização do trabalho e os
hábitos de lazer revelam a força das culturas de matriz africana. Mas o trabalho forçado sobreviveu à lei de 1888. No
Brasil, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), cerca de 40 mil pessoas ainda
hoje são submetidas ao trabalho sem qualquer remuneração nem direitos trabalhistas. A persistência do trabalho forçado
e o racismo refletem os limites para o pleno exercício da cidadania no mundo contemporâneo.
Com o objetivo de consolidar as redes de investigação e discussão sobre a história da escravidão, a Secretaria
de Cultura do Estado da Bahia (SECULT), através da Fundação Pedro Calmon, em parceria com a Secretaria de
Promoção a Igualdade do Estado da Bahia (SEPROMI), 0 Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto
(CEAUP), o Programa de Pós-Graduação em História da UFBA, o Programa de Pós-Graduação em História da UEFS e a
Pró Reitoria de Extensão da UNEB realizarão no período de 3 a 5 de novembro de 2008, a primeira edição no país do
Colóquio Trabalho Forçado Africano.
Entre 2004 e 2007, o Colóquio Trabalho Forçado Africano foi realizado, anualmente, pelo Centro de Estudos
Africanos da Universidade do Porto com o objetivo de promover um foro de discussão sobre as modalidades e condições
históricas do trabalho forçado africano nas sociedades coloniais, assim como as suas decorrências e continuidades nas
sociedades pós-coloniais. Em 2008, a realização do V Colóquio Trabalho Forçado Africano na Bahia, se inscreve dentre as
ações da Fundação Pedro Calmon /SECULT para fomentar o debate e propiciar a difusão de conhecimentos sobre
cultura, história e memória no Estado da Bahia, tendo como foco os 120 anos da Abolição.
Com a expectativa de alcançar tal objetivo, convidamos pesquisadores, professores, estudantes e demais
interessados a assistir ou expor suas pesquisas ou resultados destas no V Colóquio Internacional Trabalho
Forçado Africano – Brasil, 120 anos de Abolição, a ser realizado na Faculdade de Medicina da UFBA.
Informações e normas de participação.
Data: 3 a 5 de novembro de 2008
Local: Faculdade de Medicina da UFBA, localizada na Praça XV de novembro s/n, Largo do Terreiro de Jesus,
Pelourinho, CEP 40.026-010, Salvador – BA – Brasil.
Participação com apresentação de comunicação: Preencher formulário de inscrição disponível no site
http://www.fpc.ba.gov.br/coloquio.asp e enviá-lo para o e-mail tfa@fpc.ba.gov.br. A avaliação e aceitação da proposta
de comunicação caberão a Comissão Científica, levando em conta a sua pertinência às temáticas no Colóquio. As Data limite para inscrições de trabalhos e envio de aceite: As inscrições de trabalhos poderão ser feitas até 20 de
agosto de 2008. As cartas de aceite dos trabalhos aprovados serão enviadas 20 dias, após o encerramento das inscrições.
Participação sem apresentação de comunicação: Preencher o formulário de inscrição disponível no site
http://www.fpc.ba.gov.br/coloquio.asp e confirmar pagamento da taxa de inscrição, através do endereço eletrônico
tfa@fpc.ba.gov.br Aguardar a confirmação da inscrição através de e-mail.
Certificados: A Comissão Executiva se responsabiliza pela emissão de certificados a todos participantes devidamente
inscritos com pelo menos 70% de freqüência no Colóquio.
Maiores informações: através do site http://www.fpc.ba.gov.br/coloquio.asp e e-mail: tfa@fpc.ba.gov.br
Realização
Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SECULT) - Fundação Pedro Calmon (FPC)
Secretaria de Promoção a Igualdade do Estado da Bahia (SEPROMI)
Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP)
Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal da Bahia (UFBa)
Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)
Pró Reitoria de Extensão da Universidade Estadual da Bahia ( UNEB).




O Jogo da Dissimulação

O Jogo da Dissimulação

Se Toque!

Se Toque!

PERIGO NO AR !

PERIGO NO AR !
Clique aqui

Ditadura - Quando terminou mesmo...?

Suburbio Ferroviário - Galeria