sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

E os Direitos do Outro, Não Conta?

Todos sabemos – e não podemos ser hipócritas, sobre a discriminação racial e a sexual.
Sabemos também que podemos ser o que quisermos, mas que nossos direitos terminam quando começam os dos outros. Por que então impingir aos outros nossas vontades, desejos, modos de pensamento...? A polêmica agora gira em torno de um casal gay que se beijou numa alameda society do Shopping Iguatemi, e que há ameaças de um protesto em forma de ‘beijaço’ à frente do referido shopping. Vamos mudar as “cores” da situação: seja na família, num shopping ou numa cidade, as pessoas têm o direito de se posicionar, de dizer o que querem ou não, do que gosta ou não gosta... Certo? O casal gay se incomodou porque diz que é preconceito e querem à força sobrepor sua sexualidade à dos outros... Ué, mas eles não reclamaram quando foram expulsos por se beijarem dentro de uma propriedade particular? O mesmo direito que eles têm se beijar, tem o dono do shopping, da casa, da cidade, ou seja, lá dono de que estabelecimento for de gostar ou não – e obviamente se posicionar. A partir do momento que uma situação foge do controle para se tornar pública, fere o direito da maioria – e a maioria é hetero. O tal ‘beijaço’ se tornaria então cenário propício para “Art. 214. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a praticar ou permitir que com ele se pratique ato libidinoso diverso da conjunção carnal: Pena – reclusão, de seis a dez anos”.
RESUMINDO: Na casa de cada um quem manda é o morador... Nenhuma Justiça pode obrigar comportamentos dentro de uma área ‘fechada’. Assim como obrigar as pessoas a passarem por constrangimentos. O DIREITO DE UM TERMINA, QUANDO COMEÇA O DO OUTRO. O GAY MERECE RESPEITO TANTO QUANTO AS CRENÇAS E COMPORTAMENTO DA MAIORIA HETERO.
Então é saudável parar com essa ‘sensibilidade’exacerbada pois um ato como esse pode ser considerado agressivo pela sociedade e desencadear um problema maior, além de rejeição explicita.

Laís Kainanna

O Jogo da Dissimulação

O Jogo da Dissimulação

Se Toque!

Se Toque!

PERIGO NO AR !

PERIGO NO AR !
Clique aqui

Ditadura - Quando terminou mesmo...?

Suburbio Ferroviário - Galeria